O celular e a vontade de fingir que treina

Recebi um e-mail marketing de uma empresa de equipamentos de musculação (empresa que admiro e respeito muito, importante salientar), informando sobre a nova linha de equipamentos COM PORTA-CELULAR. O texto dizia:
“Seja para ouvir música, ler as últimas notícias ou atualizar as redes sociais, seu aluno não desgruda do celular. Que tal montar sua academia com equipamentos que entendem esse comportamento do público e ter clientes ainda mais satisfeitos?”
Vamos por partes:
– realmente as pessoas hoje em dia não desgrudam do celular;
– eu entendo esse comportamento, E REPUDIO COMPLETAMENTE. Acho que as academias deveriam sim fazer campanhas internas para que seus clientes deixassem o celular de lado durante os treinos.
Se eu ainda fosse Personal Trainer, confiscaria o celular dos meus clientes durante o treino, e só permitiria o acesso para alguma emergência. Por quê? Porque as pessoas vão às academias procurando resultados físicos, sociais, anti-stress, etc. QUALQUER TIPO DE RESULTADO é prejudicado pelo uso do celular.
Ah Tadeu, mas aí eu perco meus aluninhos! Encontre outros. Eu aproveitaria para me posicionar como o personal linha dura que dá treinos de 30 minutos totalmente focados e que entrega os resultados que promete. Será que ninguém ia querer?
Na academia que frequento, vira e mexe encontro treinando no mesmo horário que eu uma jovem (menos de 30 anos) que após cada série que realiza, pega o celular e fica teclando mensagens, POR MUITO TEMPO! Não há teoria/prática/pesquisa que consiga gerar resultados de verdade com intervalos de 10 minutos entre as séries!
Uma vez eu cheguei nessa academia, subi para o vestiário, me troquei e desci para a musculação (para meu treino de 25 minutos). Havia um grupo lá que estava com um camera-man, um outro com jeito de produtor e um “gringo”. Passei por eles e me olharam. O que tinha jeito de produtor perguntou se podia tomar uns minutos meus. Eu disse que sim. Ele falou em inglês com o gringo e eu cumprimentei o gringo em inglês também. Ele se animou e começou a falar comigo. Explicou que estavam testando um aplicativo a ser implantado na academia para que o cliente pudesse visualizar no celular os movimentos a serem executados em cada aparelho. Eu disse que não poderia ajudar. Ele perguntou porque. Respondi: “porque meu celular fica trancado no armário do vestiário. Nunca trago o celular para o treino”. Eles ficaram absolutamente espantados com minha colocação. O gringo comentou que eu devia ser a única pessoa na academia a fazer isso. Respondi: “espero que não. E espero que os professores incentivem os outros clientes a fazer o mesmo. O emprego deles depende disso”.
Não sei se isso teve algo a ver, mas o fato é que até hoje não se falou mais no assunto e não apareceu nenhum aplicativo por lá.
Sou fã da tecnologia e da internet. Tornam a vida mais fácil. Mas quero ser eu quem tem o controle da minha vida, do meu treino, da minha saúde, dos meus hábitos. Se eu não conseguir largar o celular por meia hora durante o MEU momento, então é ele (celular) quem está no comando.
E não quero dizer com isso que sou contra o uso de aplicativos pelos personaltrainers ou mesmo pelas academias. Existem vários apps no mercado que podem ajudar o personal trainer a manter seu aluno ativo e sob controle quando não estão no momento do treino, assim como para substituir a antiga planilha de treinos que era enviada aos alunos. Mas nesse caso o celular está sendo usado como ferramenta para incentivar, acompanhar e monitorar o treinamento. Não para checar o whatsapp ou o facebook no intervalo das séries, tirando o foco do movimento e aumentando demasiadamente o tempo desse intervalo.
Em visita a uma unidade da BodyTech aqui em São Paulo há uns 2 anos atrás, vi uma placa colocada por eles na recepção que incentivava os clientes a não levarem o celular para o treino, explicando os benefícios, etc. Parabéns à BodyTech. Tenho convicção que se o profissional que atende uma pessoa para treinar souber explicar claramente a importância de desconectar um pouco, pelo menos no momento do treino, teremos clientes mais satisfeitos e mais duradouros.
Não por acaso um dos itens de avaliação mais baixa no sistema Medallia de pesquisa de satisfação dos clientes, adivinhem qual é: Fitness Results. Na maioria das academias do sistema, os clientes não estão satisfeitos com seus resultados.
Que tal você personal ou você diretor técnico de academia, usar esse dado para convencer seus clientes de que o mundo não vai acabar durante o treino dele? E que mesmo que vá, ele ficar sabendo pelo smartphone não irá salvá-lo. Eu adoraria que o mundo acabasse durante meu treino. Eu acabaria feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *