Semana da Criança

Tema de hoje: Quando vamos deixar de ser crianças choronas na Educação Física? E no Brasil?
E eis que aparece na minha timeline do Feicibuk: IDEIA LEGISLATIVA: APOSENTADORIA ESPECIAL PARA PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO FÍSICA.
Uma notícia no site do Cref de São Paulo informando sobre essa ideia que pode virar projeto de lei, e explicando: “Os profissionais de Educação Física são submetidos a um esforço físico muito grande diariamente, principalmente os profissionais do setor Fitness. Para o pleno exercício da função necessitam de um condicionamento de altíssimo nível, assim como atletas”.
Alguém foi obrigado a cursar Educação Física? Dentre os que cursaram, alguém foi obrigado a trabalhar no setor Fitness? O setor Fitness citado inclui os professores da sala de musculação (sem nenhum demérito), cuja atividade consiste em caminhar pela sala e orientar os clientes? Isso é um esforço físico muito grande? Alguém cursa EF quando tem ojeriza a esforço físico?
Se houver uma lei ridícula dessas, ela irá contemplar todos os profissionais de EF ou somente os do setor fitness? A distinção será feita como? Posso apresentar um comprovante de que trabalho no setor fitness emitido pelo advogado do Lula que obteve os recibos de aluguel?
Eu, Marcos Tadeu, sou considerado um profissional do setor fitness? Minha empresa só presta serviços para personaltrainers e academias! Ainda assim se eu quisesse, poderia ficar sentado o dia todo na frente do computador. Tem vaga para mim nessa mamata?
Os enfermeiros de hospital, de pronto-socorro, tem aposentadoria especial? Deve ser realmente muito mais destrutivo dar aulas de jump, step, funcional, alongamento, do que passar o dia e muitas madrugadas correndo de um paciente a outro, vendo gente morrer diariamente na sua frente.
PQP gente! Vamos acordar: nós não somos mais (nem menos) importantes do que qualquer outro profissional. Vamos parar de querer uma mamata para chamar de nossa. Você vai lá, clica no site do Senado e dá o seu sim a essa ideia, e no mesmo dia à noite se revolta com os deputados que tem aposentadoria especial, com os sindicalistas que mamam nas tetas do governo. Chega, né?
Enquanto nós brasileiros reclamarmos dos políticos, dos “outros”, qual seja a categoria, mas não pararmos de querer uma mamata, um agradinho do estado, continuarmos andando pelo acostamento quando a estrada está cheia, ignorando a faixa de pedestre, fazendo festa barulhenta sem se importar com o vizinho, o país continuará a mesma m… que você reclama todos os dias.
Vamos parar de pedir coisas pro estado. Vamos começar a TIRAR coisas dele. Ao invés de clicar SIM para apoiar uma bosta dessas, apoie a privatização da Petrobrás, dos Correios, de tudo. Um dia quem sabe tiramos até as aposentadorias especiais dos deputados…
Boa semana das crianças! Parece que ainda tem muitas entre nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *