Zumbalelê

Recebi nesta semana um e-mail com um texto que começava dizendo: “Não, não é uma aula de dança”, e “E não é mais um cross-fit”.
Essas duas afirmações, provocaram minha curiosidade, função primordial de qualquer peça de comunicação. Atrair a atenção do receptor da mensagem.
Ao continuar a leitura, descobri do que se tratava. É o Strong by Zumba, um programa de treinamento de alta intensidade da…Zumba! Ainda segundo o texto, cada movimento é sincronizado com a música, para que você “ultrapasse seus limites e vá mais além”.
Resumindo, é o HIIT da Zumba, que tem agachamento, avanço, burpee… (pela foto parece que tem movimentos de luta também, tipo bodycombat?).
Ok, Tadeu. Obrigado pelas informações, mas o que tem isso de relevante para figurar no PNS de hoje?
Bom, o que tem de relevante é a descrença que tenho no sucesso da empreitada. É óbvio que vocês verão por alguns meses nas convenções de fitness centenas de pessoas strongando, gritando. Depois irá esvanecer (redescobri essa palavra hoje nos recônditos mais profundos da minha mente).
E a responsabilidade desse insucesso anunciado será sabe de quem? Exatamente do EXTRAORDINÁRIO SUCESSO da Zumba! Isso mesmo. A Zumba (aquela que você sabe o que é mesmo sem nunca ter visto) é um ÍCONE! E quando uma empresa cria um produto icônico, torna-se “escrava” do mesmo. Milhões de pessoas no mundo todo dançam nas aulas de Zumba. Pedem aulas de Zumba em suas academias. Compram roupas de ginástica da Zumba. Quase ninguém se interessa, pratica, fala sobre ou mesmo sabe que existem a localizada da zumba, alongamento da zumba, abdominais da zumba.
O texto está certo: “não é mais um cross-fit”. MAS É DANÇA SIM. Se é Zumba, é dança. PONTO. O que a Zumba é e representa não está no e-mail, não está nos headquarters da empresa. Está na cabeça das pessoas. Único lugar onde vive uma marca.
O Cross-fit jamais poderá lançar o Cross-fit Dance.
Alguém aí se interessaria?
(Esta colocação sozinha já pode terminar o assunto, né?)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *